Open post

Perdeu seu celular? Saiba como localizar o aparelho usando o GPS

Seja por roubo ou perda, ficar sem seu Android pode trazer dois prejuízos. O primeiro deles é financeiro: o custo de um novo aparelho não é um ônus que alguém deseja ter. Mas ser privado das informações contidas nos aparelhos, o segundo estrago, pode gerar ainda mais dor de cabeça. Fotos, contatos, senhas, músicas… muito das nossas vidas está registrado na memória do celular.

Para diminuir o problema, lembre-se de fazer backup com regularidade. Seus dados podem sumir não apenas por extravios, mas também por falha ou quebra do aparelho. Além disso, há muitos aplicativos destinados a descobrir o paradeiro do celular e bloqueá-lo, como o antirroubo Cerberus (http://zip.net/bgtfn9) e o pequeno e simpático Lost Android (http://zip.net/bgtfn9).

Como modelo, usaremos aqui o Android Device Manager (http://zip.net/bbtfvB) por ser um app nativo do Android desenvolvido pelo Google. Depois de instalar o aplicativo, faça o login com a sua conta de Gmail. Acesse o seu gerenciador em seu computador pelo link: http://zip.net/bxtgy4.3

A localização com algumas informações de seu aparelho surgirão automaticamente. Se ele estiver no mesmo lugar que você, por exemplo, peça para ele tocar. O celular pode estar em outro cômodo da casa e você o encontrará. Em “Bloquear”, o botão do meio, você poderá redefinir sua senha remotamente e enviar mensagem.

Como última opção, caso tenha certeza que seu aparelho foi roubado e ele armazena informações confidenciais, como contas bancárias, clique em “Apagar”. Isso vai fazer com que todos os arquivos, menos os que estão em cartões de memória SD, sejam apagados.

Quando o aparelho estiver desligado ou sem a bateria, o procedimento não funcionará. E se você não está em um voo, não use o modo avião. Ele impede a conexão, impossibilitando a geolocalização.

Bloqueie o aparelho

Em casos de roubos, o recomendado é bloquear o aparelho para que ele não seja utilizado por terceiros. Agora, o processo pode ser realizado a partir do número da linha, não mais apenas pelo IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel, em português) –o RG do celular. O bloqueio pode ser realizado juntamente com o boletim de ocorrência nas delegacias ou diretamente com a operadora de telefonia. Esse número pode ser consultado digitando *#06# no telefone.

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2016/05/09/perdeu-seu-android-saiba-como-localizar-o-aparelho-usando-o-gps.htm

Open post

IR 2016: saiba quais despesas podem ser deduzidas

O contribuinte pode lançar mão de várias deduções para reduzir o impacto do Imposto de Renda no bolso.
As deduções ajudam a reduzir a base de cálculo do imposto diminuindo, portanto, o valor a pagar ou aumentando as chances de restituição.

Confira as despesas que podem ser deduzidas em 2016:

Despesas com dependentes
O limite anual é de R$ 2.275,08 por dependente.

Despesas com educação

O limite individual para cada membro da família é de R$ 3.561,50 por ano. Entre as despesas permitidas, estão: creche, educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, curso superior, cursos de especialização e profissionalizantes.

Despesas médicas
Podem ser dedutíveis integralmente, desde que relacionadas a tratamento próprio e dos dependentes.

Pensão alimentícia
Podem ser deduzidos todos os pagamentos destinados à pensão alimentícia. Porém, é importante notar que quem recebe a pensão deixa automaticamente de ser considerado dependente do contribuinte.

Contribuição à Previdência Social
Você poderá deduzir sem limites todas as contribuições pagas à Previdência Social em 2015, tanto como trabalhador empregado, como contribuinte individual ou facultativo.

Contribuição à Previdência Privada

Nos planos PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e Fapi (Fundo de Aposentadoria Programada Individual) as contribuições às entidades de previdência privada que corresponderem a até 12% da renda tributável podem ser deduzidas da base de cálculo do IR. Para isso, é necessário que o contribuinte recolha INSS.

Livro-caixa
Podem ser deduzidas as despesas escrituradas no livro-caixa por profissionais autônomos como remuneração de terceiros com vínculo empregatício e os respectivos encargos trabalhistas e previdenciários, emolumentos e despesas de custeio necessárias à percepção da receita e à manutenção da fonte produtora.

Aposentadorias e pensões de maiores de 65 anos
Pode ser deduzida a quantia de R$ 1.787,77 por mês (de janeiro a março) e de R$ 1.903,98 (de abril a dezembro, incluindo o 13º salário), correspondente à parcela isenta dos rendimentos das aposentadorias e pensões pagas pelos setores públicos ou privados a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos de idade.

Contribuição à Previdência Social do empregado doméstico
Os valores pagos a título de Contribuição Patronal à Previdência Social do empregado doméstico serão deduzidos do Imposto devido, obedecendo aos limites definidos em lei, limitados a R$ 1.182,20 (incluindo 13º salário e férias). O valor corresponde à contribuição de 12% paga pelo empregador ao INSS.

 

Fonte: http://economia.uol.com.br/imposto-de-renda/duvidas/ir-2016-saiba-quais-despesas-podem-ser-deduzidas.htm

Open post

PIS: Caixa desmente saque de R$ 3,2 mil para quem tem dois anos em carteira

Banco disse que as condições de saque do PIS não sofreram alterações; saques vão até 30 de junho; veja todas as datas

A Caixa Econômica Federal (CEF) esclareceu que é falsa a notícia publicada nesta segunda-feira (28) em diversos sites com o título “Se você tem 02 anos de registro em carteira, você pode ter R$ 3.284,00 para receber do Governo”.
As condições do saque, com relação ao PIS (Programa de Integração Social), não sofreram nenhuma alteração e permanecem conforme calendário anual estabelecido pelo CODEFAT – Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Critérios para o saque:
? Estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos;
? Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;
? Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
? Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Calendário
26n6a0tl6y0gd5h0xvycfhw6m

Fonte: http://economia.ig.com.br/2016-03-29/pis-caixa-desmente-saque-de-r-32-mil-para-quem-tem-dois-anos-em-carteira.html

Open post

Caixa anuncia lucro de R$ 7,2 bilhões e medidas para crédito imobiliário

Fatia de financiamento de imóvel usado sobe de 50% para 70%. Banco também vai voltar a financiar segundo imóvel.

A Caixa Econômica Federal anunciou na manhã desta terça-feira (8) ter registrado lucro líquido de R$ 7,2 bilhões em 2015, valor 0,9% superior ao obtido no ano anterior. O banco também apresentou medidas de estímulo ao crédito imobiliário, com aumento da cota de financiamento de imóveis usados e reabertura do financiamento do segundo imóvel.
Segundo a presidente da Caixa, Miriam Belchior, o banco vai aumentar a cota de financiamento de imóveis usados, que deverá alavancar o mercado como um todo. De acordo com a Caixa Econômica, hoje é possível financiar até 50% do valor do imóvel usado – fatia que vai passar a 70%.

“A cota de financiamento de imóveis é um dos fatores que mais impactam a demanda. Quanto maior a cota, maior o número de interessados”, afirmou.
O limite de financiamento para imóveis usados foi reduzido pela Caixa em maio de 2015, quando passou de 80% para 50%. Na ocasião, o banco justificou a medida afirmando que pretendia focar no crédito habitacional de moradias novas.

A mudança vale apenas para imóveis usados financiados com recursos da poupança – ficam de fora da mudança o crédito para a habitação popular, como o programa Minha Casa Minha Vida, e os financiamentos com recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Nestas modalidades, o financiamento não havia sofrido restrições em 2015.
Pelas novas regras, os financiamentos com recursos da poupança (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) terão uma elevação do limite do valor total financiado de 50% para 70% do valor do imóvel no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 40% para 60% para imóveis no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), pelo Sistema de Amortização Constante (SAC).

Segundo imóvel
De acordo com Miriam Belchior, a Caixa também vai reabrir o financiamento imobiliário para o segundo imóvel. “Serão as mesmas condições de financiamento do primeiro imóvel. Ele (o tomador de crédito) poderá ter dois imóveis financiados ao mesmo tempo”. A restrição estava em vigor desde 17 de agosto do ano passado.
“Com essas medidas, a Caixa vai elevar a quantidade de contratações neste ano em mais 64 mil unidades, 13% em relação ao total antes previsto”, disse Miriam.

Resultados
Segundo a Caixa, os principais destaques do resultado do ano passado foram as receitas originadas pelo relacionamento com clientes nas contas correntes e cestas de serviços, que cresceram 30,7%, pelos cartões de crédito em 12% e pelos convênios e cobrança em 10,1%.
A carteira de crédito avançou 11,9% em 12 meses e alcançou saldo de R$ 679,5 bilhões, representando 20,9% do mercado. O crédito habitacional continuou a ser o principal destaque do crédito, com evolução de 13% no ano e saldo de R$ 384,2 bilhões. O valor representa 67,2% do mercado do país.

“Em 2015 tivemos ano desafiador, com repercussões no nível de atividade e arrefecimento no nível de crédito, mas alcançamos um lucro maior do que o de 2014…Fizemos melhoria de processos e redução de desperdícios que resultaram em uma economia de R$ 2,8 bilhões durante o ano passado. Nossas despesas administrativas, por exemplo, cresceram menos que inflação”, citou a presidente da instituição, Mirian Belchior.

O banco ainda anunciou que, mesmo diante das adversidades, a carteira de crédito da Caixa cresceu 11,9% em 12 meses. O crédito habitacional avançou 13% no ano e saldo de R$ 384,2 bilhões.
A Caixa afirma ter injetado, em 12 meses, R$ 732,7 bilhões na economia brasileira por meio de “contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais, investimento em infraestrutura própria, entre outros”.
Na avaliação da presidente, este ano traz grandes desafios, mas o banco vem se planejando para “potencializar a capacidade de negócios com mais eficiência e menos custos”.
Em 2015, a base de clientes da instituição somou 82,9 milhões de correntistas e poupadores em 2015, um aumento de quase 6% em 12 meses. A carteira de pessoas físicas atingiu 80,7 milhões, e a de pessoas jurídicas, 2,2 milhões.

Fonte: http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2016/03/lucro-da-caixa-economica-sobe-para-r-72-bilhoes-em-2015.html

Posts navigation

1 2 3 4