Open post

Conheça os benefícios dos diferentes tipos de azeite

Pense duas vezes antes de recusar o azeite na salada da próxima vez

O azeite é muito saudável para o nosso organismo, mas tem gente que não conhece seus diversos benefícios, muito menos a diferença de um azeite para outro. O azeite de oliva, por exemplo, é a prova de que existe gordura saudável.

Em geral, os azeites trazem vantagens especiais para o nosso corpo. Será que você saberia dizer quais são elas? Conheça-as abaixo para poder fazer a melhor escolha de acordo com suas necessidades:

Azeite de oliva extravirgem

É um azeite de alta qualidade e que proporciona muitos benefícios à saúde. O processo utilizado para extraí-lo é o “com pressão”, em que não há aquecimento. É o azeite mais saudável, pois possui antioxidantes e acidez de até 1%. É recomendável para molhos de salada e pratos quentes.

Além de tudo, o consumo regular do azeite extravirgem é benéfico em outros aspectos: não acumula gordura na barriga, protege dos raios ultravioletas, melhora a digestão, reduz dores e inflamações e, ainda por cima, colabora na absorção de cálcio pelos ossos.

Azeite virgem

O azeite de oliva virgem passa quase pelo mesmo processo, mas tem até 2% de acidez e possui um sabor mais leve. É preparado num processo mais maduro das prensagens das olivas e de seus demais óleos. É ideal para pratos frios.

Azeite de oliva puro

O azeite “natural”, cuja embalagem apresenta apenas a descrição “azeite” é uma mistura de azeite refinado e azeite virgem, de acordo com Eryn Balch, da Associação de Azeite de Oliva da América do Norte. Isso ocorre porque, às vezes, a qualidade original do azeite de oliva não é tão boa quanto a do extravirgem ou a do virgem, então ele precisa ser refinado para remover os odores e sabores ruins, além de ser misturado com o azeite virgem.

Devido ao calor presente no processo de extração, esse tipo de azeite possui menos antioxidantes, mas contém as mesmas gorduras monoinsaturadas dos outros tipos de azeite. Essa variedade costuma ser recomendável para frituras.

Azeite de oliva light

Mesmo que o nome sugira ser algo menos calórico, esse tipo de azeite possui a mesma quantidade de calorias e a mesma quantidade de gorduras que os outros tipos de azeite. O nome dele está mais relacionado ao gosto do que às suas propriedades. É recomendável usá-lo para grelhar alimentos e também para frituras.

Qual desses azeites é o mais saudável?

Essa questão é complicada de se responder. Todos esses azeites possuem quase as mesmas quantidades de calorias e gorduras. Os que promovem mais benefícios para a saúde são o azeite extravirgem e o virgem. De acordo com a FitSugar, o extravirgem possui níveis mais elevados de vitamina A, vitamina E, clorofila e magnésio. Entretanto, o cozimento deles pode destruir uma parte dos componentes benéficos.

De acordo com reportagem publicada no jornal Food Research International, cozinhar com azeite de oliva pode degradar os antioxidantes ativos, sendo melhor usar óleo vegetal, que é mais barato.

Além de tudo, há outra questão muito importante, pois o azeite extravirgem que consumimos pode não ter as propriedades que se pensa. Alguns anos atrás, estudos comprovaram que uma das maiores marcas do azeite extravirgem nos EUA não reconhecia as normas estabelecidas pelo registro europeu. A Comissão de Comércio Internacional dos EUA publicou uma reportagem dizendo que as normas internacionais do azeite extravirgem abordavam qualidades forçadas para fortalecer a comercialização. Então é sempre bom reforçar os cuidados com as informações que a indústria nos passa, para que assim não sejamos enganados.

Fonte: Living Green Magazine
http://www.ecycle.com.br/component/content/article/62-alimentos/3084-conheca-os-beneficios-dos-diferentes-tipos-de-azeite-virgem-extravirgem-comum-light-saudavel-beneficios-oliva-.html

Open post

Carnes magras: saiba quais são os cortes mais saudáveis para incluir no cardápio

Saiba quais são os cortes mais indicados para comer carne sem sair da dieta

Embora muitas pessoas pensem que as carnes de origem animal são necessariamente calóricas, engana-se quem pensa que comer carne faz mal. O alimento é fonte de minerais, vitaminas e outros nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo, como ferro, zinco, sobre e selênio.

Além disso, mesmo para quem quer emagrecer, a carne tem benefícios: rico em proteínas, o alimento é importante para a construção de músculos, para o fortalecimento e recuperação das fibras musculares. Para não sair da dieta, a dica é escolher os cortes mais magros de cada tipo de carne.

Carnes vermelhas mais magras

Entre os cortes menos calóricos de carne vermelha, destacam-se o patinho, maminha, lagarto, filé mignon, coxão mole e coxão duro. Já entre as mais gordurosas – e que portanto deve ser consumidas de maneira restrita – estão o acém, alcatra, cupim, picanha, costela e fraldinha.

Dica: na hora de preparar o alimento, evite fritá-lo em óleo ou acrescentar muito sal ou temperos prontos. Além disso, procure retirar toda a gordura aparente da carne antes de consumir.

Carnes suínas mais magras

Os cortes suínos menos gordurosos são o lombo, filé mignon, patinho, lagarto, coxão duro e coxão mole. Por outro lado, o perfil e a costela são os mais calóricos e precisam ser evitados. Os embutidos, como a linguiça e o toucinho também devem ser consumidos moderadamente, já que além de gordurosos, são ricos em sódio.

Carnes brancas mais magras

As carnes de aves, no geral, são as mais magras – desde que você retire toda a pele antes de consumir. Para quem gosta de peixes, os mais indicados para não escorregar na dieta são badejo. Corvina, dourado, carpa, pescado, linguado e truta. Outras espécies, como salmão, sardinha, anchova e atum têm maior índice de gorduras que, no entanto, são saudáveis e trazem benefícios à saúde do coração especialmente.

Fonte: http://www.mulher.com.br/10699/carnes-magras-saiba-quais-sao-os-cortes-mais-saudaveis-para-incluir-no-cardapio

Open post

Benefícios do Alho

O alho é um antibiótico natural extremamente eficaz à nossa saúde. Ele é um antimicrobiano com efeitos benéficos ao coração e circulação, além de possuir propriedades antissépticas, diuréticas e de combate à febre.

Ele ajuda, por exemplo, a evitar resfriados e na evolução da arteriosclerose. Por isso, é indicado nas afecções catarrais agudas e crônicas, como as bronquites que dificultam a respiração, tuberculose e pneumonia. Se o alho for preparado sob a forma de essência, também ajuda a aliviar os estados asmáticos e funciona como depurativo do sangue. As aplicações de preparados à base de alho estimulam o crescimento dos cabelos.

Propriedades do Alho

O alho possui um valor nutricional riquíssimo; é composto de vitaminas (A, B1, B2, B6, C, E), aminoácidos, adenosina, sais minerais (ferro, selênio, enxofre, silício, iodo e cromo), enzimas e compostos biologicamente ativos como a alicina.

A alicina é um potente antibiótico, muito eficaz na eliminação de micróbios e bactérias que causam doenças respiratórias e digestivas. Além do mais, se trata de um antibiótico seletivo: por ser natural, elimina as bactérias nocivas sem causar dano àquelas que são boas para nosso organismo.

Ele tem substâncias com potencial antimicrobiano, antiviral e anticoagulante. Possui ação diurética, expectorante,  antifúngico, antiespasmódico,  vasodilatador,   imunoestimulante e broncodilatador.

Alho na Prevenção de Doenças

O alho é um elemento muito efetivo na prevenção de muitas doenças e males cardiovasculares. Assim, por exemplo, o alho ajuda a reduzir a pressão arterial, graças à estimulação da produção de ácido sulfídrico — o qual relaxa os vasos sanguíneos e melhora o fluxo de sangue no organismo. Além do mais, ajuda a prevenir e reduzir o enrijecimento das artérias, algo que se ocorrer pode dificultar a circulação sanguínea.

O alho é igualmente excelente para a digestão. Ainda que em algumas pessoas possa gerar gases e não se recomende para quem tem acidez o problemas gástricos avançados, o consumo de alho em geral beneficia o sistema digestivo uma vez que ajuda a processar melhor os alimentos ingeridos.

Assim, o alho colabora na eliminação de resíduos do organismo, ajuda a prevenir inflamações estomacais e intestinais e inclusive pode eliminar bactérias que causam danos no intestino sem afetar aquelas que ajudam no processo de digestão.

Como mencionado no princípio, o alho é também um excelente diurético, facilita a eliminação de líquidos e toxinas. Para alcançar esse efeito no organismo, basta seguir um protocolo bem simples: misture quatro dentes de alho moídos em um litro de água e consuma diariamente dois copos dessa mistura, durante duas semanas. Para voltar a consumir a mesma bebida deve-se esperar pelo menos uma semana.

Finalmente, muitos estudos sugerem que há uma relação entre o consumo regular de alho e a redução do risco de adquirir diferentes tipos de câncer, devido a suas propriedades antibacterianas e o bloqueio da formação de substâncias cancerígenas. O alho parece ter resultados especialmente bons na prevenção de distintos tipos de câncer que afetam o trato gastrointestinal. A explicação poderia estar em seu teor de enxofre, que demonstra efeitos positivos na luta contra esse tipo de problema.

Como Consumir o Alho?

Benefícios do Alho

Para preservar o que o alho tem de melhor, ele não deve ser aquecido. Se possível, opte por ele cru, amassado no pão, triturado no molho ou na maionese. Quando ele é cozido, frito, refogado, ele perde um pouco das propriedades, mas continua sendo benéfico. Além do mais, o alho frito é uma delícia!

Outra forma de ingerir o alho cru e aproveitar seus benefícios é preparar uma água de alho: esmague um dente de alho e coloque 200 ml de água. Deixar descansar por algumas horas, e tome uns golinhos da água durante o dia.

O alho pode ser usado para reforçar o sistema imunológico, mas o ideal é ter a orientação de um especialista. O excesso também é contraindicado para quem já toma anticoagulantes e para quem tem problemas gastrointestinais com alho. As gestantes não devem comer em excesso, assim como pessoas que passarão por cirurgias.

É sempre importante saber das propriedades e benefícios que os alimentos trazem para a nossa saúde.  Mas atenção, mesmo o alho tendo todos esses benefícios e propriedades medicinais, se você sentr qualquer sintoma estranho, é importante procurar um nutricionista pois você pode ter algum tipo de intolerância. Nada de se “automedicar com alho” e esperar milagres!

 

Fonte: http://belezaesaude.com/alho/

Open post

Coma bem e afaste a gripe

Em tempos de H1N1, comer direito é tão importante quanto tomar a vacina. Saiba quais alimentos reduzem seu risco de ficar doente

Laranja 
Fortalece o sistema imunológico graças à grande quantidade de vitamina C, que aumenta as células de defesa do corpo, deixando o organismo mais preparado pra combater as infecções.

 

Cravo e canela
Têm compostos fenólicos, substâncias que anulam a ação dos radicais livres, fortalecendo o organismo. Eles também combatem
infecções por bactérias, vírus e fungos. Mas atenção: canela é contraindicada para gestantes!

 

Alho
Ativa o sistema imunológico e tem efeito antitussígeno – alivia a tosse seca. Também é considerado um descongestionante nasal natural. Além de utilizá-lo como tempero do dia a dia em suas receitas, use-o em chás. Para ativar suas propriedades, macere os dentes pouco antes de usá-los.

 

Castanha-do-pará
É rica em selênio, mineral antioxidante que neutraliza a ação dos radicais livres no nosso corpo e ainda ajuda o organismo a se
defender de intrusos. Uma castanha-do-pará por dia já é suficiente.

 

Shitake
Tem lentinana, substância que favorece a produção de células do sistema imunológico, e ainda beta-glucanas, que aumentam
os anticorpos. Use-o em saladas, risotos, molhos para macarrão ou em recheio de tortas.
Receita – Penne com shitake
Ingredientes
? 300 g de penne
? 3 ½ colheres (sopa) de manteiga
? 200 g de shitake
em fatias, sem o talo
? 1 colher (chá) de shoyu
? 1 colher (sopa) de salsinha picada
Modo de preparo
Cozinhe o penne em água e sal até ficar al dente. Reserve. Numa panela, derreta a manteiga e junte o shitake. Refogue por três minutos. Ponha o shoyu, deixe ferver e desligue o fogo. Coloque a salsinha e sirva sobre o macarrão.

 

Mel
Considerado um antibiótico natural, combate a tosse, tem ação bactericida e antisséptica. Use-o misturado a sucos ou chás. Tome 3 colheres (chá) ao dia. É contraindicado para crianças menores de 1 ano e obesos.

 

Batata-doce
Possui nutrientes que atuam na produção de novas células. Graças à vitamina A, mantém a integridade do sistema imunológico, fortalecendo o corpo contra infecções.

 

Agrião
Suas vitaminas reforçam o sistema de defesa do corpo. A verdura e ainda um ótimo descongestionante e expectorante.
Receita – Sopa de agrião
Ingredientes
4 batatas
6 xícaras (chá) de caldo de legumes
1 maço de agrião (só as folhas)
Pimenta-do-reino e sal a gosto
Modo de preparo
Coloque as batatas em cubos numa panela e junte o caldo de legumes. Cozinhe em fogo médio até que elas fiquem bem macias. Acrescente o agrião, cozinhe por três minutos e retire do fogo. Espere amornar. Transfira tudo, pouco a pouco, para o liquidificador e bata até que a mistura fique bem lisa, sem gruminhos. Corrija o tempero e sirva em seguida.

 

Semente de abóbora 
Contém zinco, mineral essencial ao sistema imunológico. Ainda é rica em fibras solúveis, que estimulam o crescimento de bactérias amigas no intestino. Consuma as sementes torradas, com casca e sem sal.

 

Melancia
É rica em licopeno e glutationa, substâncias que protegem o corpo contra os radicais livres. Também é cheia de água, ótima para hidratar o organismo e repor os nutrientes perdidos ao longo do dia.

 

Cenoura
Tem bastante vitamina A, que fortalece o sistema imunológico e afasta o risco de doenças. Ajuda, ainda, o corpo a eliminar secreções.

 

Maçã
Possui grandes quantidades de pectina e quercetina, substâncias que preservam as células, deixando o organismo imune às infecções. Coma uma por dia.
Receita – Torta rápida de maçã
Ingredientes
½ xícara (chá) de leite
3 ovos batidos
3 maçãs em pedaços
1 xícara (chá) de farinha de trigo
½ xícara (chá) de adoçante para forno e fogão
Canela em pó a gosto
Modo de preparo
Misture o leite com os ovos e reserve. Em um refratário untado, disponha os pedaços de maçã. Misture a farinha, o adoçante e a
canela e polvilhe por cima da fruta. Agora despeje a mistura de leite e leve ao forno médio, preaquecido, por 30 minutos.

 

Chá verde
Ajuda na diluição e eliminação do muco preso nas cavidades da face. Ótimo para quem sofre de sinusite. Santo remédio contra bactérias e o vírus da gripe, é contraindicado para hipertensos, gestantes e crianças.

 

Limão
Por ter muita vitamina C é um poderoso aliado contra vírus e bactérias. Também aumenta as células de defesa do corpo, fortalecendo o corpo contra infecções. Use em sucos ou em chás, e adoce com mel.

 

Pimenta
Responsável pelo sabor ardidinho, a capsaicina estimula as secreções, levando o corpo a eliminar mais facilmente o catarro. Faça um chá, um molho picante para salada ou use-a para temperar carnes.
Receita – Chá de pimenta
Ingredientes
 1 colher (sopa) de açúcar
 1 colher (sopa) de raspas de gengibre
 1 cravo-da-índia
 1 pimenta dedo-de-moça
 1 xícara (chá) de água
 1 rodela de laranja
 1 rodela de maçã
Modo de preparo
Numa panela, coloque os quatro primeiros ingredientes e deixe caramelizar. Acrescente a água fervente e as frutas. Aguarde dois minutos e beba bem quente.

 

Gengibre
Possui tem gingerol, substância com propriedades anti-inflamatórias que fortalece o nosso sistema de defesa. Contraindicado para gestantes, hipertensos, cardíacos e diabéticos.

 


 

 

Durante as crises, evite:
Leite e derivados (iogurtes, queijos, creme de leite) e alimentos com glúten (pães, massas, biscoitos). De acordo com especialistas, esses alimentos têm proteínas de difícil digestão e podem sobrecarregar as células de defesa do organismo. Dessa forma, nosso corpo fica debilitado e incapaz de combater os vírus e as bactérias. Também é bom evitar açúcar, uma vez que ele pode favorecer a proliferação de fungos.

 

 

FONTES: DANIEL PERCEGO, NUTRICIONISTA ESPORTIVO E FUNCIONAL; FABIO CARDOSO, ESPECIALISTA EM MEDICINA PREVENTIVA; FLAVIA JUNQUEIRA, ENDOCRINOLOGISTA DA CLÍNICA GOA HEALTH CLUB, DO RIO DE JANEIRO; ANDREA SANTA ROSA GARCIA, NUTRICIONISTA DA CLÍNICA DE NUTRIÇÃO FUNCIONAL ANDREA SANTA ROSA GARCIA, DO RIO DE JANEIRO; MINISTÉRIO DA SAÚDE;
SOCIEDADE PAULISTA DE TISIOLOGIA E PNEUMOLOGIA

Posts navigation

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10