Open post

O bacana do arroz e do feijão

A dupla mais famosa da culinária brasileira é rica em minerais e poderosa na energia. Saiba o que tem dentro desses grãos

Fico triste em ler notícias mostrando que a família brasileira tem comido cada vez menos feijão porque o preparo é demorado. É realmente de entristecer que o nosso cotidiano tenha se transformado tanto a ponto de afastar o brasileiro de um dos alimentos que nos define e nos identifica. Na minha casa não pode faltar arroz e feijão. Todo dia o casal mais brasileiro dos brasileiros está à mesa por aqui porque nós gostamos e também porque descobri que arroz e feijão são alimentos tão bacanas para a nossa saúde que não dá para dispensar do prato ou trocar eles por uma comidas preparadas industrializadas. Pelo menos, não sempre.

Feijão é um alimento bacanérrimo. Em 1/2 xícara de chá do carioquinha tem 64% das necessidades diárias de fibra. No feijão branquinho, 53% das necessidades diárias de fibra.

O arroz também é super-ultra-bacana. Em meia xícara de chá do tipo agulhinha, por exemplo, tem (preste atenção):

– 13% de carboidrato (energia boa)
– 22% de manganês
– 8% de zinco
– 7% de fósforo
– 6% de vitaminas B3 e de B6
– 8% de zinco e vitamina B5

Dá trabalho para fazer arroz e feijão? Eu não acho. Para o arroz, a gente suja apenas uma panela. E para feijão também, se ele for cozido já temperado.

Demora? Não. Em 30 minutos qualquer arroz, inclusive o integral, fica pronto aqui em casa. O feijão, de fato, leva mais tempo. Eu o deixo de molho durante duas horas antes de cozinhar. Como já sei disso, costumo preparar em grande quantidade e congelar.

O sabor enjoa? Se souber variar o tempero, não.

Então, que tal voltar a ter essa dupla poderosa, cheia de minerais super importantes para o bom funcionamento do organismo, à mesa com frequência?

Beijos com aroma de arroz e feijão fresquinho,
Patricia

Fonte: Patrícia Cerqueira.
Patrícia é jornalista, atuou principalmente em saúde e educação, em veículos como Crescer, Marie Claire, Folha de S.Paulo e Época. Escreve sobre alimentação infantil e da família desde 2009, quando montou o blog Comer para Crescer. Mantém um diário virtual, o Comida Boa Muda Tudo, onde escreve suas reflexões e descobertas a respeito da culinária e do comportamento do ser humano à mesa, durante as refeições. Mãe do Samuel, 14 anos, e do Miguel, 10 anos.
http://disneybabble.uol.com.br/br/cozinhar/o-bacana-do-arroz-e-do-feij%C3%A3o

Posts navigation

1 2